ESTUDANTE REPRESENTA PARNAMIRIM EM CERIMÔNIA DA OBMEP NO RJ

Sofia Severo Galvão, 13 anos, aluna do 8º ano na Escola Municipal Luiz Maranhão Filho é uma das 500 medalhistas de ouro em todo o país, num universo de 18 milhões de jovens que concorreram à Olímpiada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) no ano passado.
A cerimônia de premiação da OBMEP 2016 aconteceu na última terça-feira (14) no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, promovida pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA).
O gestor da Escola Luiz Maranhão, o Professor Luiz Antônio Norberto, também esteve presente na cerimônia, com apoio da Prefeitura. O coordenador da OBMEP na região, Joaquim Elias, acompanhou Sofia e outros dois alunos do IFRN na viagem ao Rio de Janeiro.
“Sofia foi a única medalhista de ouro em sua categoria, (nível 1, para alunos do 7º Ano em 2016), na região da Grande Natal e é uma das 9 medalhas de todo o Rio Grande do Norte”, comemora o diretor Luiz Norberto, parabenizando a todos os alunos e professores que fazem a Educação melhor em nosso município.
Ao todo, Parnamirim conquistou quatro medalhas na OBMEP, uma de ouro e três de bronze, além de 16 menções honrosas. A competição é dividida em três categorias, níveis 1, 2 e 3, que vão de acordo com a série dos estudantes. O município recebeu medalhas com alunos do 6° e 7° ano, nível I. Para ver a lista completa de premiados na rede municipal de ensino público, clique AQUI.
A OBMEP também oferece aos medalhistas, um curso de iniciação científica. Aqui no estado, as aulas estão sendo oferecidas no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFRN).
A premiação nacional da OBMEP no RJ teve a presença de representantes dos ministérios da Educação e da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, do diretor-geral do IMPA, Marcelo Viana, e do diretor-adjunto do IMPA e coordenador nacional da OBMEP, Claudio Landim.
A aluna Sofia diz que se apaixonou pela Matemática à medida em que foi se aproximando da OBMEP. “Eu já gostava de Matemática, mas, passei a gostar muito mais depois que passei a participar das olímpiadas”, diz a aluna, que teve o apoio do seu professor, Claúdio Henrique.
Mas, a medalhista de ouro da OBMP faz um alerta.
“Vimos um grande protesto pelo fato de o Ministério de Ciência e Tecnologia ter cortado a verba para a realização da próxima OBMEP, o que representa 50% do evento. Os outros 50% são garantidos pelo Ministério da Educação. Não podemos deixar isso acontecer”, diz Sofia Severo, reforçando o manifesto dos alunos que participaram da OBMEP neste ano.
Fonte: Ascom

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *